Masturbação feminina em 9 passos

Masturbação feminina em 9 passos

Cerca de 40% das mulheres não costumam se tocar. Isso foi o que revelou um estudo da Universidade de São Paulo em 2017. Seja por vergonha, falta de informação ou por não conhecer a anatomia do próprio corpo, a masturbação segue sendo um tabu para muita gente.

Mas se você chegou até aqui, é um sinal de que você está querendo romper esse tabu mas não sabe muito bem por onde começar. Acertei?

Bom, se tocar é uma jornada poderosa de autoconhecimento. E se você é iniciante nesse mundo do autoprazer, preparamos um guia completinho com dicas para o antes, o durante e o depois da masturbação. Tá preparada? Então vamos para o nosso passo a passo!

 

1. Crie seu momento a sós para iniciar a masturbação

São os estímulos que nos levam ao desejo. Portanto, se a gente não se estimular, dificilmente teremos vontade de ir mais além e curtir um momento a sós. Então nada de ficar parada esperando a hora do desejo chegar como num passe de mágica. Em vez disso, experimente criar um momento só seu. 

Tenha em mente que a masturbação é algo muito pessoal, e deve acontecer quando você tá mais a fim. Por isso uma dica pra quem está iniciando no assunto é tirar um tempinho para pensar em que momento do dia você se sente mais relaxada para se tocar com calma e sem interrupções.

Quando é mais confortável pra você? Será que é pela manhã? Antes de dormir? Ou durante o final de semana? Vale até marcar esse compromisso na agenda, como se fosse um date consigo mesma, que tal?

E até lá você pode ir preparando a sua mente para o prazer. Ao longo do dia pense no que você gostaria de fazer, o que gostaria de experimentar, que roupa vai usar.

Aí é só criar seu próprio ritual para entrar no clima. Um banho quentinho pode te ajudar a relaxar. Passar um creme no corpo ou colocar aquela roupa que faz você desejar a si mesma são algumas das formas de preparar seu corpo e mente para aproveitar um momento só seu.

 

2. Prepare o seu cenário sensorial

Além de preparar o seu corpo, você também pode criar um ambiente gostosinho que te ajude a entrar no clima. 

Tranque as portas, desligue as notificações do celular e esqueça o mundo lá fora. Esse momento agora é só seu. Tá permitido pensar só em você por uns instantes.

Para criar essa atmosfera intimista, perceba como os estímulos sensoriais podem ser usados ao seu favor. Quer um exemplo? Vamos pensar na audição. Que tal ouvir aquela música que te dá um arrepio? Dá até pra montar um playlist só pra essas horas. 

Os estímulos visuais também podem ajudar e muito! Você pode acender aquele abajur com uma luz mais misteriosa. Colocar aquela roupa de cama cheirosa, macia e recém-lavada. 

Ou talvez dar uma olhadinha naquele perfil do instagram que mexe com você. Ou assistir filmes eróticos feitos por diretoras que produzem vídeos específicos para o olhar feminino.

O olfato, o paladar e principalmente o tato também podem entrar no seu cenário sensorial. Acender uma vela aromática, passar um óleo no corpo ou tomar uma taça de vinho podem ser jeitos prazerosos de começar a se curtir. 

 

3. Comece a masturbação simples e devagarinho

Antes de sair por aí comprando sextoys caros e super modernos, que tal começar com o básico? Assim você tira a pressão de precisar fazer uma grande performance durante a masturbação.

Qual o seu básico para sentir prazer? Que posição você está mais acostumada? Começar por ela pode ser uma boa, pois é um território seguro que vai te fazer ganhar confiança para desbravar novas sensações. 

E aqui é algo muito pessoal mesmo. Tem quem prefira virar de barriga para baixo e colocar a mão sobre o clitóris, estimulando essa região. Outras preferem se masturbar com as pernas abertas e os pés apoiados na cama ou no chão. Outras gostam de fazer com o chuveirinho ou colocam uma almofada entre as pernas para estimulação.

Lembre-se que não existe certo ou errado. Existe o seu jeito. Comece pelo mais simples e depois, conforme você for se ficando mais confortável com a prática, você pode testar novas posições, novos estímulos e novas sensações. 

 

4. Não subestime o poder da lubrificação

Durante as primeiras tentativas, pode ser que você ainda não esteja totalmente à vontade e fique mais difícil que a lubrificação natural ocorra.

Essa lubrificação insuficiente pode gerar um toque não muito agradável que acaba gerando um atrito na pele que pode incomodar e até machucar. 

Por isso, uma dica legal é não economizar no lubrificante, principalmente no começo da coisa toda. Escolha um bom lubrificante a base d’água e testado dermatologicamente para ser o seu companheiro de aventuras. 

Sentir o toque deslizar vai deixar tudo mais fácil na hora de explorar o seu corpo. E você pode até escolher os tipos de sensações que o lubrificante pode causar. Basta uma pesquisa na internet para descobrir produtos que promovem sensações de formigamento ou aquecimento e que dão aquele estímulo extra na hora da excitação. 

 

5. Descubra suas zonas erógenas

Vivemos em uma cultura muito obcecada pela penetração, por isso quando as pessoas pensam em se masturbar, elas vão direto para vagina.

Mas a verdade é que existem diversas outras partes do corpo que funcionam como “gatilhos” para a excitação sexual. E elas podem variar de pessoa para pessoa. Então o exercício aqui é descobrir quais são as suas zonas erógenas.

Se permita percorrer todas as regiões do seu corpo antes de ir direto no mais comum. Talvez você descubra que também goste de um toque na nuca, na orelha, na barriga e por aí vai.

Pra começar esse passeio pelo próprio corpo, comece tocando sua pele com a ponta dos dedos, quase sem tocar, só pra ir sentindo aquele arrepio. Aproveite para perceber o que esses toques lhe causam: arrepio? Desejo? Vontade de explorar mais? Se isso acontecer, é um forte sinal de que você descobriu uma zona erógena. 

Você também pode brincar de alternar os estímulos, mudando o ritmo ou a pressão. 

E, claro! Não podemos esquecer do básico. Acaricie seus seios, traçando o contorno com a ponta dos dedos, beliscando ou apertando suavemente. É assim que a gente descobre do que gosta. 

Sinta o toque da sua vulva e da vagina com a ponta dos dedos. Vá pressionando suavemente, em movimentos circulares e lentos. Siga no seu ritmo e, se sentir que está pronta para levar as coisas adiante, aumente a intensidade e a velocidade que seu corpo pedir.

 

6. Toque o seu clitóris

O clitóris é o único órgão do corpo humano que tem função exclusivamente de dar prazer. Não é maravilhoso?

E localizar ele é mais fácil do que você imagina. A parte visível do clitóris é do tamanho de um grão de feijão e fica na parte superior da vulva, próximo à uretra e perto da junção dos pequenos lábios. 

No entanto, o clitóris se estende pelo interior do corpo fazendo com que esta zona erógena espalhe prazer para 15.000 terminações nervosas da pélvis! Tá explicada então porque você sente que seu corpo todo está sendo dominado pelo prazer quando você tem um orgasmo.

E como faz pra tocar lá? Bom, o clitóris é uma parte que pode ser muito sensível. Ao tocá-lo, use lubrificante e comece devagar e lentamente com a ponta dos dedos. Siga com movimentos circulares ou para cima e para baixo. 

Alterne a velocidade e a pressão para descobrir qual sensibilidade é mais prazerosa para você. Se quiser intercalar o movimento, você pode usar o “capuz” que cobre o clitóris como uma barreira para diminuir a intensidade da sensação. 

Conforme você for ficando mais excitada, mais sangue flui para a região do clitóris e é natural seu corpo pedir mais pressão e velocidade. Encontre seu ritmo e se joga!

 

Descubra como funciona a sua anatomia íntima e onde fica o clitóris

 

7. Orgasmo não é obrigação

Quando falamos em masturbação ou em sexo, logo vem a ideia de que precisamos chegar a algum lugar. A um clímax, que marque o encerramento do ato.

Mas a coisa não precisa ser assim, viu. É mais importante aproveitar toda a experiência, do que correr para a linha de chegada sem ter observado a paisagem que você poderia apreciar durante o caminho.

Por isso não se cobre para “chegar lá” toda a vez. Se masturbar é pra ser uma prática de relaxamento e diversão, e não uma obrigação.

Podemos encarar o orgasmo como uma consequência e não como um troféu que precisamos ganhar, sabe? Dito isso, também não há nada de errado em querer gozar, né?  

E se você sentir que seu corpo está pedindo mais e que você quer intensificar o nível de prazer, continue fazendo o movimento que está provocando a sua excitação. 

Acredite ou não, muitas pessoas param justamente nesse momento que antecede o orgasmo, como se não fossem aguentar. Permita-se continuar se estimulando pra ver onde aquela excitação vai te levar. 

E como saber se eu tive um orgasmo? De novo, a sensação do orgasmo também varia de pessoa para pessoa. Tem quem descreva como uma onda de calor que toma o corpo todo. Quem sinta vontade de gemer, gritar ou apertar coisas. Como uma explosão de energia. Ou até mesmo como se tivesse morrido e retornado, não é a toa que os franceses chamam o orgasmo de “la petite mort” ou pequena morte. 

 

8. Continue explorando seu corpo durante a masturbação

Se a primeira vez se masturbando foi estranho ou ainda bateu aquela vergonha, não tem problema. Você pode continuar explorando seu corpo e, como já vimos, não precisamos de muita coisa para fazer isso.

Uma dica que talvez funcione pra você é começar a se olhar nua na frente do espelho. Assim você vai ganhando intimidade com o seu corpo, observando cada detalhe, cada marquinha e aprendendo a se olhar com mais carinho e gentileza.

Se quiser dar um passo além, fique em uma posição confortável e com auxílio de um espelho pequeno observe como você é lá embaixo pra entender sua anatomia. Aqui no blog, já fizemos um texto completinho pra você identificar cada parte da sua anatomia íntima.

Se estiver à vontade com isso, você também pode começar a se tocar enquanto olha para o espelho e experimentar novas possibilidades de atingir o prazer. 

Outro jeito legal de se conhecer, é entender como o seu ciclo menstrual influencia no seu desejo sexual. Algumas pessoas ficam mais excitadas durante a ovulação. Enquanto outras sentem o desejo aumentar durante a menstruação. Se esse for seu caso, é só usar um disco menstrual e aproveitar o momento sem bagunça e sem vazamento.

Disco menstrual: como ele funciona?

 

9. Insira o sexcare na sua rotina de autocuidado

Você faz todo dia sua rotina de skincare para cuidar da pele. Por que não cuidar também da sua sexualidade? Essa é a proposta de uma rotina de sexcare.  

Faça a sua lição de casa de tempos em tempos. Experimente incrementar a masturbação com contos eróticos, roupas, fantasias e apostar em coisas diferentes.

E aqui vale tanto a teoria quanto a prática. Ler um blog sobre sexualidade ou assistir um documentário sobre orgasmos pode ser uma forma de entender a própria relação com o prazer.

E já ouviu falar de sexjournal? Ele funciona como um diário do prazer, para você registrar memórias do que gostou, do que poderia melhorar e o que você gostaria de tentar nas próximas vezes.

Outra dica é tirar uns minutinhos pra visitar uma sex shop online e conhecer produtinhos que te levem a novas sensações. Vale desde o óleo de massagem até um lubrificante diferentão que causa uma sensação de formigamento.

E por que não investir nos sextoys? Pesquise sobre os diferentes tipos de vibradores que existem no mercado. Acredite, existe um mundo de possibilidades pra você desbravar! 

 

Concluindo…

Essas são apenas algumas dicas que podem ser um ponto de partida para você começar a se aventurar no mundo autoprazer  e da masturbação. Mas claro que você pode (e deve!) ficar a vontade para adaptá-las de acordo com o que funcionar melhor pra você. 

A única regra é aproveitar o momento e respeitar o próprio corpo.

E lembre-se sempre. Não há jeito certo ou errado de se masturbar. O que importa é descobrir o caminho que funciona para você. 

E sabia que você também pode se conectar com a sua sexualidade através da menstruação? O nosso Coletor Menstrual Korui e o Disco Menstrual Korui são soluções menstruais de uso interno que substituem os absorventes descartáveis e te ajudam a conhecer melhor o corpo. Uma verdadeira fonte de autoconhecimento! Quer saber como eles funcionam? Clica aqui pra saber mais!

 

Sexo na menstruação: conheça as maravilhas do disco menstrual

Descubra como o coletor menstrual pode melhorar sua vida sexual

Voltar para o blog

27 comentários

Cosigo ter varios orgarmos sozinha é mt gostoso faço todo dia começo mexendo no clitoris ate fica toda molhada minha bct depois fico molhando o clitoris e fico mechendo so nele divagar e tenhos varios orgarmos uma dlicia.

Melisa g

Tenho 25 anos e hoje exatamente hoje, chorei pois tenho uma certa dificuldade para ter um orgasmo, eu cheguei num nível da minha vida sexual de auto cobrança muito grande, por não me conhecer, por não me tocar…eu fico triste pois nos meus relacionamentos eu sempre tenho esse atrito com meus parceiros, cheguei a pensar que não devia me relacionar mais por me sentir menos mulher que as outras por não conseguir chegar no meu ápice do prazer, preciso mudar isso e vou começar agora, espero muito que funcione comigo!

Juscilene

Olá meninas garotas! Vim aqui compartilhar um pouco da experiencia que eu tive e tb dar umas diquinhas rs 😉. Então, a primeira vez que me masturbei (ou pelo menos tentei kk) foi até que bem cedo (acho eu), devia ter uns 11 ou 12 anos. Obviamente a experiencia não foi das melhores, bem longe disso eu diria, mas foi importante para conhecer um pouco sobre o meu corpo. Naquela época o acesso a internet era bem dificil e limitado, então era um pouquinho mais complicado de saber oq devia ou não fazer… o que a gente sabia era oq nossas amigas e familiares mais velhas ou com mais experiencia no assunto nos passavam (isso quando não vasculhavamos algum livro da escolakkk), ainda bem que hoje, com mais acesso a informações isso mudou! Na primeira vez eu tentei quase td oq eu sabia, oq n era mta coisa é claro kk, mas tentei esfregar, dar uns apertos e ate penetrar, oq é claro nao deu certo. Tentei mais de uma vez, mas com o tempo (e com dicas) eu fui aprendendo e me adaptando. O importante é, não tenham vergonha de si mesmas, vcs precisam se conhecer, afinal, o corpo é de VOCÊS! Se vcs n se conhecerem, quem vai fazer isso? hm? É claro, façam o que lhe agrade, se nao se sentirem confortaveis para fazer determinada ação, nao insistam, não fiquem forçando alcançar o orgasmo se virem q n vai rolar, esqueça, vão com calma e não tenham pressa. Afinal, a pressa é inimiga da perfeição, haha. (Mas quando chegarem lá… olha, vai ser uma das melhores coisas da sua vida, arrisco dizer q é a melhor!)
Acho que ja me extendi dms aq, mas digo uma coisa, se experimentem! Não precisa ser somente na ppk, ok? Toquem onde lhes der prazer, desde massagem nos pés até cafuné na cabeça, sim. Sintam-se confortaveis, relaxadas e fiquem à vontade! Sempre respeitando o seu corpo!😁

Hoje tenho 25 anos e me masturbo quase todos os dias (salva as exceções), tb tenho uma vida sexual mt ativa e saudavel com minha namorada. Posso dizer que nunca fui tão feliz e saudavel sexualmente quanto hoje. Espero mt que vcs possam ter tb.🥰🥰
Desculpem o tamanho do texto e obgd por me ouvirem kk, bjss 😘

Vanessa P.

Recentemente descobri o jeito que eu gosto de me masturbar, antes quando eu era mais nova eu assistia muitos conteúdos da Internet para saber como fazer, porém descobri que cada um tem seu jeito

Nayara Rosario

Eu tinha muita dificuldade de me masturbar, antes eu não sentia nada no clitóris, pra mim era só mais um pedaço de carne ali no meu corpo.
Recentemente fui tentando me conhecer, e sentir pela primeira vez algo, eu só estou com uma dúvida, é normal sentir um quentinho prazeroso quando se masturba?

Vick

deixe seu comentário aqui :)

nosso impacto

Mais do que uma marca, somos uma comunidade de pessoas procurando soluções para problemas sociais e ambientais e querendo muito gerar impacto positivo para o mundo!

Sabia que nós já impedimos o descarte de 220 milhões de produtos descartáveis? Isso equivale a 3200 toneladas de lixo a menos no mundo! 🌎💚

Além disso, somos engajados no combate à pobreza menstrual. Criamos o projeto Dona do Meu Fluxo, que leva educação e coletores menstruais para mulheres em situação de vulnerabilidade social, que muitas vezes usam miolo de pão para conter a menstruação. Nossos copinhos duram muitos anos, o que não apenas traz liberdade, mas saúde, confiança e dignidade. 💪❤️

vem saber mais