sabonete íntimo em barra natural korui

Usar sabonete íntimo todos os dias faz mal?

A gente lava o rosto com sabonete facial, o corpo com sabonete líquido e o cabelo com shampoo e condicionador. Mas e lá embaixo? Como devemos limpar a nossa região íntima?

Bom, certamente você já andou pelos corredores das farmácias e supermercados e se deparou com uma infinidade de produtos para higiene íntima, incluindo o famoso sabonete íntimo. 

Mas será que é seguro usar esse produto íntimo todo dia? Tem um jeito certo de usar? O que levar em conta na hora de comprar? 

Neste artigo, contamos absolutamente tudo o que você precisa saber sobre o sabonete íntimo. E já adianto um spoiler: sim, você pode usá-lo todo dia. Maaas seu uso requer alguns cuidados importantes. Vem cá que a gente te conta tudinho em detalhes!

Como devo limpar a vagina?

Antes de tudo, você sabia que lavar a vagina não é algo saudável? Mas calma lá que eu te explico!

Apesar de chamarmos toda a região íntima de vagina, isso não é o correto. A vagina corresponde apenas ao canal interno, o “buraquinho” por onde a menstruação desce ou por onde sai o bebê, sabe? 

E não! A vagina não requer nenhum tipo de lavagem com água, sabão ou outro produto, pois ela é um órgão autolimpante. 

A coisa funciona assim: uma vagina saudável tem várias bactérias “do bem” que ajudam a manter o nível de pH entre 3,8 a 4,5. Isso significa que ela é ligeiramente ácida, o que impede que bactérias “ruins” se proliferem.

Lavar dentro da vagina ou fazer duchas no interior do canal vaginal podem interromper esse equilíbrio natural, resultando em irritação e infecções.

Já a vulva, que é a área genital externa – onde ficam os lábios internos, externos e o clitóris – essa sim precisa ser lavada diariamente! E essa higiene pode ser feita com apenas água ou ainda usando um sabonete íntimo suave. 

Descubra como higienizar a vagina corretamente 

O que é um sabonete íntimo?

O sabonete íntimo é um produto projetado especificamente para limpar a região genital externa, também conhecida como vulva. 

Para não interferir no delicado equilíbrio da flora vaginal, o sabonete íntimo precisa ter um pH compatível com o da área íntima, ou seja, entre 3,8 a 4,5. 

Os sabonetes de uso íntimo podem vir em diferentes formas, como líquidos ou em barras e podem conter uma variedade de ingredientes, incluindo: água, químicos suaves, extratos naturais e óleos essenciais. 

Para que serve o sabonete íntimo?

O objetivo do sabonete íntimo não é mascarar o odor natural da sua região íntima, mas sim proporcionar um cuidado gentil com a vulva, uma área tão delicada do nosso corpo.

Vamos abrir um parênteses para destacar algo importante. É normal a sua vagina ter cheiro, viu! E esse cheiro não é de perfume, nem de rosas… mas de vagina mesmo! Como o pH vaginal é ácido, esse odor característico é super normal. A menos que você sinta um cheiro muito forte, como cheiro de peixe ou água sanitária, não há nada com que se preocupar. 

Agora voltando ao sabonete íntimo, quando dizemos que ele deve proporcionar um cuidado gentil, estamos nos referindo à sua capacidade de não remover exageradamente a camada de gordura que protege a pele, evitando assim a desidratação da região íntima. 

É por isso que não devemos passar o sabonete comum (aquele que você usa no corpo) na vulva, pois ele resseca e irrita a região, fazendo uma limpeza agressiva e prejudicial à nossa saúde.   

Então o uso do sabonete íntimo é obrigatório?

Não é uma obrigação usar o sabonete íntimo, de modo que a higiene pode ser feita utilizando apenas água. No entanto, muitas pessoas se sentem bem usando esse produto, principalmente pela sensação de frescor prolongado. 

Se você escolher usar um sabonete íntimo, tá tudo bem! Mas os ginecologistas recomendam ficar de olho no rótulo, optando sempre por marcas que possuem um pH compatível com a região genital. Além disso, prefira formulações que não contenham químicos ou fragrâncias agressivas. 

Como escolher um bom sabonete íntimo?

Na hora de escolher o seu sabonete íntimo, fique atenta aos seguintes critérios:

  • ph compatível com a região íntima: certifique-se que o produto tenha um pH balanceado semelhante ao da área íntima, ou seja, algo entre 3,8 a 4,5.
  • evite fragrâncias artificiais: elas tendem a causar alergias e irritações. Nesse caso, dê preferência às fórmulas mais suaves.
  •  sem químicos agressivos: sulfatos, silicones e parabenos são ingredientes que podem causar sensibilidades na pele, além de serem ruins para o planeta.
  • prefira fórmulas com ácido lático: Essa substância ajuda a manter o pH da vagina estável, preservando a defesa natural da região.
  • prefira alternativas sustentáveis: atualmente você já pode contar com produtos livres de crueldade animal, veganos e até com fórmula à base de plantas!   

O sabonete íntimo Korui é todo natural e contribui para a saúde íntima no longo prazo. Ele é dermatologicamente e ginecologicamente testado, com uma fórmula suave e adequada para a região mais sensível do nosso corpo. 

Como devo usar o sabonete íntimo? 

Na hora da higiene íntima, nada esfregar em excesso, viu? Lembre-se que essa é uma região delicada do corpo. Por isso, sem exageros na hora da limpeza!

Aplique o produto na mão e faça movimentos leves com os dedos higienizando somente a parte externa da vulva. Delicadamente, limpe a região da virilha, púbis e os lábios internos e externos, que são aquelas dobrinhas de pele que protegem a entrada da vagina, sabe? Depois é só enxaguar com bastante água. 

 E, claro! Nada de usar o produto internamente ou fazer duchas vaginais. Como já vimos, isso pode desequilibrar a defesa natural do seu corpo e favorecer irritações e infecções. 

Geralmente os sabonetes íntimos têm uma fórmula que já é projetada para essa região, mas cada corpo pode reagir de um jeito. Por isso, em caso de qualquer irritação, interrompa o uso e procure orientação médica.

Posso usar o sabonete íntimo todos os dias?

Sim! Esse é um produto de uso diário, portanto você pode usá-lo todos os dias. No entanto, não há necessidade de aplicar o produto várias vezes ao dia. 

Pois é, o sabonete íntimo não é aquele vilão que muita gente ainda acredita. Desde que usado corretamente, ele pode até mesmo ser um aliado da saúde íntima, pois seu pH adequado ajuda a limpar e preservar a hidratação da vulva diariamente.

O importante aqui é evitar os excessos e nunca usá-lo dentro do canal vaginal, mas apenas na área da vulva, que é a parte externa. 

Lembre-se que a limpeza deve ser suave justamente para manter o equilíbrio da flora vaginal e preservar a defesa natural do seu corpo. O uso inadequado ou excessivo do produto pode acabar tendo o efeito contrário, deixando a região mais suscetível à infecções, como a candidíase e a vaginose bacteriana.  

Sabonete íntimo serve para tratar infecção?

Não, o sabonete íntimo não funciona para tratar nenhum tipo de infecção, pois ele não é um medicamento, mas sim um produto de higiene. Nesses casos, o mais indicado é procurar um ginecologista para iniciar o tratamento correto.

Porém, quando usado de maneira adequada, o sabonete íntimo pode sim ser um aliado da saúde íntima. Por possuir um pH semelhante ao nosso pH natural, ele é capaz de limpar a região sem alterar a camada lipídica que protege a pele, além de preservar a hidratação natural. 

Em casos de infecções, consulte sua médica para saber se você pode usar esse tipo de produto. Em alguns casos, o uso precisa ser suspenso, pois pode agravar os sintomas. 

Posso usar o sabonete íntimo durante a menstruação?

Pode sim. O abafamento causado pelos absorventes descartáveis pode criar um ambiente favorável para o desenvolvimento de bactérias que causam maus odores, por isso, é tão importante manter a limpeza íntima também no período menstrual.

E sim! Você pode fazer a higiene normalmente usando o sabonete íntimo durante a menstruação. Muita gente relata que ele aumenta aquela sensação gostosa de frescor e pele limpa após o banho.

Falando em frescor e bem-estar, você sabia que o mau odor que sentimos durante a menstruação não vem do nosso sangue? Aquele cheiro desconfortável é, na verdade,  causado pelos químicos dos absorventes descartáveis. Quando essas substâncias reagem com o sangue acabam exalando aquele odor nada agradável.

O sangue menstrual não é sujo e não tem mau cheiro: entenda de onde vem o odor que sentimos

Para evitar esses incômodos, muitas mulheres têm optado por alternativas mais saudáveis como o coletor menstrual, o disco menstrual, o absorvente reutilizável e até mesmo a calcinha absorvente! Esses produtos deixam a vagina respirar e são livres de químicos que causam maus odores. Clica aqui para conhecer mais sobre essas alternativas. 

E aí, você já tava sabendo dessas informações? Conta pra gente aí nos comentários!

Voltar para o blog

deixe seu comentário aqui :)

nosso impacto

Mais do que uma marca, somos uma comunidade de pessoas procurando soluções para problemas sociais e ambientais e querendo muito gerar impacto positivo para o mundo!

Sabia que nós já impedimos o descarte de 220 milhões de produtos descartáveis? Isso equivale a 3200 toneladas de lixo a menos no mundo! 🌎💚

Além disso, somos engajados no combate à pobreza menstrual. Criamos o projeto Dona do Meu Fluxo, que leva educação e coletores menstruais para mulheres em situação de vulnerabilidade social, que muitas vezes usam miolo de pão para conter a menstruação. Nossos copinhos duram muitos anos, o que não apenas traz liberdade, mas saúde, confiança e dignidade. 💪❤️

vem saber mais