Nosso blog

Tudo sobre, liberdade e empoderamento.

Saúde

Cuidados com a ppk: 9 dicas para manter uma higiene íntima saudável

Que atire a primeira pedra quem nunca pesquisou na internet vídeos sobre cuidados com o cabelo, ou parou o que tava fazendo para ler aquela matéria sobre unhas mais fortes. E tem quem não dispensa um cuidado com a pele e não sai de casa sem o protetor solar!

Legal, você sabe cuidar da pele, dos cabelos, das unhas... mas e a sua pepeka? Você sabe como fazer a higiene íntima do jeito certo? Parece uma pergunta óbvia, mas sabia que muitos hábitos que podem parecer higiênicos são extremamente prejudiciais à sua saúde?

Para esclarecer todas as dúvidas de como cuidar da sua higiene íntima, separamos 9 dicas que toda pessoa que tem vagina deveria saber. Dá só uma olhada e confira se você tá cuidando direitinho da sua ppk!

#1 Se liga no movimento: limpe-se de frente para trás

Essa dica é básica e deveria ser ensinada ainda quando somos criancinhas. Depois de fazer xixi, o melhor é se limpar no sentido da frente para trás, sabe por quê? Porque assim você evita trazer para frente as bactérias do ânus que são nocivas à sua região íntima.

Se for fazer cocô, mesma coisa! De frente para trás, mantendo o papel o mais longe possível da sua vagina. Nessas horas lavar com água ou usar um lenço umedecido neutro pode ser ainda melhor!

#2 Não precisa lavar a vagina [mas a vulva precisa!]

Eita, como assim? Calma que a gente explica. A sua vagina é muito esperta e autolimpante, pois tem um ph naturalmente perfeito [Pausa para reverenciar essa maravilha!]. Então pode esquecer ducha vaginal ou qualquer outro tipo de “limpeza” interna, porque além de desnecessárias podem alterar o seu ph e deixar a região mais suscetível à infecções. Tô fora!

Então como que lava? Miga, você precisa lavar somente a região EXTERNA, também conhecida como vulva! Somente com os dedos você pode delicadamente lavar aquelas “preguinhas” com todo carinho para não machucar e pronto! Tá limpíssima!

#3 Sabonete íntimo: use com moderação

Já ouviu falar que tudo em excesso faz mal? Então! Essa mesma regra se aplica ao uso de sabonetes íntimos. Tudo bem usar uma vez ou outra, mas não vai abusar!

Já os sabonetes comuns que a gente usa no banho você deve manter distantes da ppk! Isso porque eles podem desequilibrar o ph vaginal, que como já vimos, é naturalmente perfeito! E se for sabonete em barra a coisa só piora, pois ele pode acumular bactérias nocivas que entrarão em contato com a região íntima.

Agora pasme! Sabia que você só precisa de água para lavar a sua região íntima? Isso mesmo! Lavar somente com água já é o suficiente para manter a região íntima limpinha e saudável. Por essa você não esperava, né?

#4 Troque os protetores diários descartáveis por reutilizáveis!

É, não dá para negar que às vezes precisamos de um protetor de calcinha. Não há nada que incomode mais do que uma calcinha molhada o dia inteiro. Mas acredite, os protetores de calcinha descartáveis não são a solução! Eles não só prejudicam a sua saúde vaginal, como podem até aumentar a quantidade de secreção!

Os protetores diários descartáveis possuem camadas plásticas que impedem a pele de respirar e deixam aquele ambiente quentinho e abafado perfeito para a proliferação de bactérias. E lá está nossa ppk suscetível a infecções de novo! Além disso, eles possuem componentes químicos super prejudiciais. Mas como o nosso corpo é perfeito, sabe o que ele faz quando detecta a presença desses componentes desconhecidos? Aumenta a secreção vaginal! Isso mesmo! A defesa natural do corpo produz essa secreção extra como forma de evitar possíveis infecções! Vale a pena fazer o teste, depois de algumas semanas sem usar, a secreção diminui!

Mas como sobreviver sem os protetores durante essas semanas ou mesmo depois delas com a secreção menor, mas ainda incômoda? Sim, existe uma solução! Os protetores de calcinha reutilizáveis são feitos 100% em algodão, que é um tecido muito absorvente, totalmente hipoalergênico e super respirável! Quando a pele respira, a umidade não se acumula e as bactérias não se proliferam. Além disso, esses protetores diários de pano são totalmente livres de químicos, então o seu uso não gera um aumento da secreção vaginal! E de quebra você ainda economiza e preserva o meio ambiente! Uau, super demais né?

#5 Deixa ela respirar! Que tal dormir sem calcinha?

Deixe a sua pepeka respirar! Sim, existe a opção dos protetores de calcinha de pano, mas isso não significa que eles devem ser usados continuamente. É importante que a região vaginal respire livremente em pelo menos alguns períodos do dia. Se você possui secreções vaginais intensas ou desconfortáveis, uma dica é usar o protetor de calcinha durante o dia e dormir sem ele, assim a pele poderá respirar livre de qualquer barreira!

Então já sabe: ppk feliz, é ppk que respira! Já imaginou cuidar da sua região íntima dormindo? Então experimente dormir até sem calcinha. Isso faz um bem danado!

#6 Faça xixi depois do sexo!

No momento da relação sexual, a sua vagina entra em contato com várias bactérias de outros lugares. E essas bactérias do mal podem chegar até a uretra e aí já viu! Sabe aquele infecção urinária chata? Pois é, ela pode ter origem nesse momento!

Uma boa maneira de evitar isso é fazer xixi após a relação sexual para se livrar dessas bactérias que chegaram até o canal urinário. O ideal mesmo seria tomar um banho antes e depois do sexo. Mas como a gente sabe que nem sempre isso é possível, um xixizinho depois do vuco-vuco já ajuda muito.

#7 Nunca deixe a calcinha secando no box do banheiro!

Não tem nada de errado em lavar a calcinha no banho usando um sabonete neutro. O problema mesmo é deixar a calcinha secando no box. O banheiro é uma região úmida, sendo assim sua calcinha vai demorar mais para secar e sabe o que isso significa? Proliferação de bactérias e fungos que podem causar infecções, como a candidíase!

Se você tem o hábito de lavar suas peças íntimas no banho, leve suas calcinhas para secar no varal, em um ambiente seco e arejado.

#8 Cuidado redobrado quando estiver menstruada!

Quem ainda usa absorvente descartável deve ficar ainda mais atenta para evitar infecções. Isso acontece porque, mais uma vez, os absorventes descartáveis podem abafar a região íntima e criar aquele ambiente perfeito para proliferação de bactérias. E os absorventes descartáveis internos pode causar o ressecamento da região vaginal deixando novamente na nossa ppk suscetível à infecções.

Alternativas como o coletor menstrual, o absorvente de pano e a calcinha absorvente podem ser escolhas mais econômicas e mais saudáveis que os absorventes descartáveis. Já pensou em experimentar algum desses produtos?

#9 Muco e cheirão estranho: saiba quando sua vagina não anda bem!

Se a sua vagina tem cheiro de morango, chocolate ou menta então tem alguma coisa errada aí. A vagina precisa ter cheiro de vagina! Aceite o cheiro natural da sua ppk. É claro que se notar um odor diferente ou muito forte é hora de consultar seu médico, mas no geral, ppk deve ter cheiro de ppk. Desodorantes e produtos aromatizados podem causar alergias e irritar a sua vagina. Então melhor evitar.

Mais uma coisinha: ter corrimento é normal! O famoso muco cervical muda de cor e de textura dependendo de qual período do ciclo menstrual você se encontra. Às vezes ele pode ser mais transparente ou mais branco amarelado. Só é realmente um problema quando você notar uma cor diferente ou odor forte. Aí sim é hora de marcar uma consulta. Caso contrário, tudo nos conformes!

Como diria a poeta Valesca, “nossa pussy é o poder”! A região íntima feminina é naturalmente sábia então nada de querer mudar o que já é perfeito, viu?

Vamos falar de ppk? Como você cuida da sua? Gostou das nossas dicas? Tem mais alguma para compartilhar com a gente? Conta aí nos comentários!

Deixe um comentário